Publicado em

Cuidados com terrários

 

Diferentemente do que muitas pessoas acreditam, nem todas as plantas necessitam de regas diárias.  Muitas podem ficar até 15 dias sem receber um única gota de água, outras com apenas algumas borrifadas vão muito bem, tendo a água em excesso  como principal problema.  Suculentas e cactos são plantas tipicamente de desertos, portanto, a rega é muito pouca e há necessidade de luz solar pelo menos de uma hora ao dia. Quando colocamos essas plantas em terrários, temos que ter em mente que esse tipo de recipiente não possui drenagem e escoamento de água, o que pode agravar se a rega for feita em grande quantidade e/ou mais de uma vez por semana. Suculentas possuem uma grande quantidade de água armazenada em suas folhas e não há necessidade, de forma alguma,  de mais de uma rega por semana e essa deverá ser em pouca quantidade e  de preferência, que não seja feita diretamente sobre ela e suas folhas. O termômetro é olhar por baixo do terrário e ver se há água depositada no fundo.

De três a seis borrifadas nos terrários, uma vez por semana

 

Costumo indicar a meus clientes que dê de quatro a seis borrifadas, uma vez por semana em seus terrários, não mais que isso para não comprometer a saúde de seus terrários e que os mesmos sejam colocados em uma parte da casa onde haja incidência solar de pelo menos uma hora ao dia. Outra coisa muito importante, nunca borrifar o terrário e deixa-lo exposto ao sol. O vidro funciona como uma lente de aumento e aumentará o calor e acabará por “cozinhar” as plantas.

Como qualquer planta elas necessitam de cuidados como poda e a retirada imediatamente das plantas mortas ou doentes do ambiente, para que não contamine as outras. Pinças podem ajudar nos cuidados de seu terrário.

Então as dicas de ouro para a boa saúde do terrário:

  • Pouca água (apenas uma vez por semana de 3 a 6 borrifadas)
  • Uma hora de sol por dia (coloque-o em um local que você sabe que vai bater sol)
  • Limpeza do recipiente (limpe por fora e por dentro, caso o recipiente permita com um pano limpo, embebido em uma solução de água e alvejante)
  • Retire plantas mortas e faça as podas

 

 

 

 

 

Publicado em

Dicas para conservação das flores

 

Desde muito tempo as flores são usadas para enfeitar ambientes, além de servirem como presentes e declarações emocionais. Muita gente ainda guarda certa relutância na hora de comprá-las por causa de seu tempo útil de vida. Mas saiba que há truques para aumentar em muito a beleza das flores, manter seu viço e perfume. É possível conservar um vaso por até quinze dias se seguir algumas dicas de floristas experientes.

A primeira coisa a fazer é retirar qualquer invólucro das plantas como plásticos e papéis. Ao contrário do que se possa imaginar, eles não protegem a planta mas abafam, reduzindo a vida útil das flores.

Observe o caule, a parte em que foi cortada e se o corte foi feito lagitudionalmente.  Isso ajuda a aumentar a vida útil do ramalhete por aumentar a área de absorção.

Use faca ou tesoura bem afiada para não “mascar” as pontas e acabar por esmagar e destruir as fibras do caule e atrapalhar assim a absorção da água.

Você deve, antes de iniciar a montagem de um arranjo, deixá-las na geladeira por pelo menos duas horas, chegando até seis horas, isso vai ajudar a “reaviva-lás” e prolongar sua vida útil.

Limpe bem as hastes, deixando toda a parte que estiver dentro do vaso livre de folhas, mesmo que não estejam em contato com a água.

As folhas em contato com a água, ajudam na perda de qualidade e até apodrecimento das flores devido à proliferação de fungos e bactérias. Nunca mergulhe as folhas na água.

Não retire espinhos de rosas pois também ajudam a acelerar a decomposição na perder do viço e da consistência das pétalas.

Troque a água a cada dois dias, pelo menos, se não puder trocar todos os dias. Evite que a água fique turva  acumulando fungos e bactérias.

De preferência a água gelada. Você pode colocar uma ou duas pedras de gelo junto a água.

Para ajudar na conservação, depois de uns dias, você  pode cortar em cerca de um centímetro a haste, mergulhando novamente em água limpa com a solução de água+vinagre, no vaso higienizado.

Não é necessário mergulhar toda a haste na água. Bastam três dedos, não mais que isso.

Você pode misturar a água, uma colher de vinagre branco, para combater fungos que também ajudam na deterioração.

O vaso deve estar limpo, lavado de preferência com detergente. Tenha esse cuidado de assepsia a cada troca de água.

Evite tocar nas folhas e na flor pois isso também reduz a vida das flores.